• Luiz Alcoba

Porque migrar para cloud?

Hoje em dia, a busca por uma infraestrutura de TI mais eficiente deve fazer parte da rotina de qualquer empresa. Para isso, é preciso definir métricas e KPIs, de tal forma que várias áreas possam atuar unidas, sempre em torno de objetivos comuns. Como consequência, os investimentos em novas tecnologias se tornam fundamentais para um ambiente mais robusto e eficaz, aumentando a capacidade das empresas competirem nos mais diferentes níveis.

Nesse contexto, a CLOUD computing desempenha papel de destaque. Não é à toa que o investimento nessa tecnologia é apontado como uma forma simples e eficaz de manter serviços em funcionamento com alta performance, agilidade e flexibilidade. O que é a cloud computing? Podemos definir como cloud computing a execução de serviços e sistemas de TI em servidores web compartilhados entre vários usuários. Por meio de uma conexão de rede, cada pessoa terá acesso a um conjunto de recursos previamente definidos. Assim é possível garantir maior performance e segurança para todos os que se conectam à plataforma de cloud. Quais são os tipos de CLOUD? Nuvem pública A computação na nuvem em ambientes públicos é um dos principais modelos de implementação de serviços de cloud computing. Nesse cenário, os recursos dos computadores são compartilhados entre diferentes usuários, o que torna o acesso aos serviços mais econômico. Nuvem privada Podemos classificar como nuvem privada qualquer infraestrutura de cloud computing que é comprada e mantida por uma empresa. Nesse modelo, quem usa os serviços de cloud computing também é responsável por todos os processos administrativos, desde a atualização do hardware à definição das políticas de segurança. Nuvem híbrida Como o próprio nome já sugere, a nuvem híbrida é um modelo que integra características da nuvem privada com outras da nuvem pública. Essa alternativa é conhecida por sua flexibilidade e tem sido uma das principais tendências de computação em nuvem nos últimos tempos. Quais são os modelos de licenciamento? Infrastructure as a Service (IaaS) A infraestrutura como serviço é um modelo de computação na nuvem em que a empresa contrata o direito de acessar uma infraestrutura computacional básica. Nesse caso, o ambiente de trabalho terá funções de rede e hardware definidas pelo usuário. No IaaS, a companhia possui alta flexibilidade para usar a nuvem, sendo possível configurar um ambiente de trabalho personalizado (mesmo em ambientes públicos) para executar soluções internas ou criar novas ferramentas. Platform as a Service (PaaS) No caso da plataforma como serviço, a companhia investe em um ambiente de trabalho com as funções básicas previamente configuradas. O serviço já vem com um sistema operacional e um hardware definidos, mantidos pelo prestador de serviços. Sem a necessidade de focar na manutenção de funções avançadas, o negócio consegue otimizar sua rotina de trabalho. Software as a Service (SaaS) O software como serviço é um dos principais modelos de computação na nuvem da atualidade. Por meio dele, empresas contratam uma solução personalizada, que pode ser um sistema de gestão integrada ou mesmo um editor de textos, e fazem o pagamento de acordo com o número de usuários ativos e as funções que efetivamente usam. E as principais vantagens? • Maior controle de custos; • Maior foco em projetos e processos críticos; • Maior flexibilidade; • Maior acesso a dados internos; • Maior escalabilidade.

43 visualizações

A2F

Tel. +55 (11) 5508-1111

Tel. +55 (11) 98155-9500

Rua Jaceru, 384, Cj 905

CEP: 04705-000 - Brooklin

São Paulo/SP - Brasil

Conecte-se

Oportunidades

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram