A2F

Tel. +55 (11) 5508-1111

Rua Jaceru, 384, Cj 905

CEP: 04705-000 - Brooklin

São Paulo/SP - Brasil

Conecte-se

Oportunidades

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram

Cloud - O futuro da TI

Atualizado: 14 de Jun de 2018

Pensando em migrar para a nuvem?


Conheça os princípios fundamentais dessa tecnologia e escolha a aplicação ideal para o seu negócio.



A computação em nuvem está modificando a forma de interação no mercado empresarial. Devido à sua mobilidade e flexibilidade, o sistema tornou-se popular no contexto corporativo, sendo utilizado como ferramenta para alavancar e modernizar os negócios.

Essencialmente, a tecnologia em nuvem nos possibilita o acesso e o compartilhamento de dados de qualquer parte do mundo, em tempo real, bastando estarmos conectados à internet.

Para quem ainda considera esse conceito complicado, saiba que quase tudo que consumimos no mundo digital procede da nuvem. Vejamos alguns exemplos básicos de utilização:

  • Salvar arquivos em armazenamento online no escritório e acessá-lo posteriormente em seu computador doméstico;

  • Colaborar em planilha online, em tempo real, com parceiros de diferentes localidades;

  • Acessar seu e-mail de qualquer lugar do mundo;

  • Ouvir músicas e assistir a vídeos em serviços de streaming;

  • Conectar-se a redes sociais.

Se você está começando seu negócio agora ou ainda não implantou o sistema, o primeiro passo é descobrir o modelo que melhor se adapta à sua atividade.


Quais são os modelos de nuvem?


Existem quatro tipos de nuvem que se diferenciam basicamente no nível de acesso, na localização e nas opções de segurança. Dependendo da confidencialidade de informações, opta-se pelo local em que elas serão armazenadas e os serviços realizados, e quais usuários terão acesso a esses dados.


Nuvem pública


Os recursos pertencem e são executados por um provedor de serviços de terceiros, que gerencia toda a infraestrutura utilizada. Indicado para empresas de pequeno e médio porte, pois é o modelo mais fácil de ser implementado e o mais econômico.

Sendo assim, paga-se apenas pelo serviço realmente utilizado e não há necessidade de se adquirir software ou hardware, além da manutenção ser feita pelo servidor contratado.


Nuvem privada


O sistema de nuvem privada é utilizado exclusivamente por uma organização. O gerenciamento pode ser feito pela própria instituição, por terceiros ou pelos dois, em infraestrutura interna ou em provedor terceirizado.

Como o hardware e software são dedicados apenas a uma empresa, traz a vantagem de maior segurança e controle de acesso de dados. Também possibilita personalizar os recursos, de acordo com as necessidades do contratante.


Nuvem híbrida


Como o nome já sugere, a nuvem híbrida é uma combinação de nuvem pública e nuvem privada. Essa opção agrega as vantagens de ambos os modelos, possibilitando às organizações moverem dados entre eles e trazendo assim maior flexibilidade de uso.


Normalmente, utiliza-se a estrutura privada para armazenamento e execução de dados confidenciais, e a pública para grandes volumes de informação sem a necessidade de alto nível de segurança.


Conhecendo os diferentes tipos de uso, o ideal é começar a fazer testes para definir qual modelo se adapta às metas e objetivos particulares de seu empreendimento.


A tendência da computação em nuvem segue a transformação do mundo digital, e acabará por tornar-se o padrão de serviços, modificando a forma de armazenamento, processamento e compartilhamento de informações, substituindo gradualmente os equipamentos físicos.


Portanto, adotar sua utilização é estratégia de qualquer empresa que quer se desenvolver e se consolidar frente ao mercado cada vez mais competitivo e inclinado às novas tecnologias.

11 visualizações